O CRUCEIRO: os nosos devanceiros